gorongosa

Sustentabilidade

 

Sustentabilidade

 

O processo de globalização da civilização humana assegurou pela primeira vez na história a ideia de sermos hoje uma civilização planetária. A par da diferenças assumidas quanto aos costumes e hábitos da vida quotidiana de cada um, individualmente ou de cada comunidade, tomados, aliás, no seguimento natural das vivências pelas regras e pelas tradições ao longo do caminho civilizacional de cada povo ou raça, a universalidade dos processos de comunicação e de fluxo de bens e serviços criaram uma rede complexa onde cada ação se encontra indissoluvelmente ligada por laços de reciprocidade a todas as outras ações, tomadas próximas ou distantes.

Esta situação condiciona fortemente a gestão dos recursos planetários que não mais deverão ser tomados como de propriedade única ou exclusiva de cada uma das partes, mas como um todo que deve ser gerido em conformidade pelo respeito e consideração das implicações que provoca. Sem prejuízo do direito de cada uma das partes, deve subsistir a ideia de uma visão orgânica do todo e da interação das partes.

Esta visão orgânica é conforme à ideia de que o suporte material da vida no nosso planeta – e com ela todos nós seres humanos – deve ser compreendida pelo respeito à manutenção e preservação da biosfera, o garante último da nossa existência.

A biosfera, tomada num todo orgânico, sustem-se a si mesmo, ou tem-se mantido relativamente estável ao longo de um grande período de tempo, possibilitando a existência do fenómeno da vida tal como nós a conhecemos hoje. Aparte isso, a nossa própria existência como espécie e como civilização, depende cruxialmente da manutenção das condições dessa estabilidade.

A sustentabilidade tem a ver precisamente com a manutenção dos processos e dos recursos, tomados globalmente, e com respeito à compreensão que o uso feito pelo homem se deve gerir pelo respeito das leis naturais. As ideias do uso ilimitado de fontes e recursos materiais, do uso desqualificado da energia, e da violação pelo respeito e preservação do ambiente, não mais se coadunam com a nova situação atual.

As novas ideias subjacentes à sustentabilidade induzem a conhecer melhor os meios e os processos de regeneração e reutilização.

A EFAO entende ser fundamental promover não só a investigação e desenvolvimento no sentido de capacitar a humanidade – quer científica quer tecnologicamente – para um melhor acondicionamento e reestruturação dos modelos de atuação e, coletivamente, de gestão.

Estes modelos de atuação devem permitir integrar de uma forma mais eficiente o envolvimento das partes, promovendo a colaboração e o consequente desenvolvimento integrado.

Aparte isso, a EFAO promove, também, uma ampla política de divulgação das realidades encontradas – de modo a servirem de guias de estudo e de referência – assim como de uma educação para o desenvolvimento através de uma ética em conformidade.

Para qualquer questão que envolva estes assuntos, ou no sentido de obter qualquer informação adicional ou pedido de esclarecimento, é favor contactar escrevendo para a seguinte morada postal:

EFAO – Earth For All Organization
Gabinete de Relações Públicas
Apartado 23018 | EC Praça do Município
1100-999 Lisboa
Portugal

Ou envie-nos para o seguinte endereço eletrónico:
@: sustentabilidade@efao.pt

As suas ideias e os seus pensamentos são importantes!
Colabore com a EFAO.

A EFAO e os ODM – Objetivos do Milénio

A EFAO ao promover uma plataforma de cooperação alinha-se e contribui para um dos objetivos de desenvolvimento do milénio (UNDP – www.undp.org ):

Objetivo 7: Assegurar a sustentabilidade ambiental