gorongosa

Identificação e estudo dos princípios ativos das substâncias na medicina de tradição animista em Moçambique


Nome
Identificação e estudo dos princípios ativos das substâncias na medicina de tradição animista em Moçambique
Referência
MOZ001ID
Tipo
Investigação e desenvolvimento
Setor
Assistência científica e técnica
País
Moçambique


Informação do programa
Os povos e as comunidades da tradição animista, e ainda em sobrevivência, são detentores de conhecimentos e saberes acumulados ao longo dos tempos, e que se vão passando de geração em geração na tradição oral, ritualista, ou iniciática. Ainda que não possuam os conhecimentos científicos para a explicação dos fatores e dos processos de atuação na fisiologia humana, sejam eles os físico-químicos, sejam eles os bioquímicos e médicos, a verdade é que detêm um conhecimento empírico e prático sobre o que usar, como produzir e aplicar, no tratamento de uma qualquer e determinada patologia.

Muitas das substâncias usadas, de origem animal ou vegetal, encontram-se, geralmente, nas envolventes geográficas de onde vivem. Muitas dessas substâncias são ainda completamente ignoradas pela ciência: quer pela sua identificação (e designação) quer pela forma como atuam física e quimicamente na biologia humana.

Sendo universalmente aceite que a natureza é, em si, o maior laboratório do mundo, isto é, na existência de moléculas orgânicas e nos mais variados processos metabólicos que dão origem à produção das mais variadas substâncias da biologia animal e vegetal, grande parte da investigação atual consiste na identificação, na recolha, e no estudo da sua identificação molecular e ação na fisiologia humana. Este trabalho está na base da farmacologia.

A imensidão das substâncias existentes, e daquelas ainda por se descobrir, torna particularmente difícil um trabalho sistemático e exaustivo. É neste sentido que reduzir o universo da amostra pelos conhecimentos já detidos por essas comunidades e povos se torna urgente e, ademais, mais eficiente e produtivo.

Após uma primeira fase (F1A) de contacto com as várias comunidades, o passo seguinte (F1B) consiste precisamente em documentar sobre todas essas substâncias: onde se encontram, como se recolhem, como se aplicam, para que fim são usadas. Numa segunda fase (F2), e após a recolha das várias amostras, são efetuados exames de identificação molecular, e de estudo controlado na fisiologia humana. Numa terceira fase (F3), é tentada, se possível, a síntese em processos laboratoriais e artificiais, e o estudo, novamente, das novas moléculas produzidas, geralmente diferentes das de origem natural, na fisiologia humana. Por último (F4), são feitos os estudos para a viabilidade industrial e comercial.


Descrição do programa
O projeto é implementado em várias etapas:
Etapa (E1): escolha dos parceiros estratégicos para o desenvolvimento
Etapa (E2): reunião dos recursos
Etapa (E3): pedido das devidas autorizações legais no país do projeto
Etapa (E4): operacionalização das várias fases: (F1A) – (F1B) – (F2) – (F3) – (F4)


Estado do programa
Em desenvolvimento.


Contacto Geral - Correspondência postal:
EFAO – Earth For All Organization
Gabinete de Relações Públicas
Apartado 23018 | EC Cais dos Soldados
Rua Bica do Sapato, n.º50-C
1147-601 Lisboa
Portugal

Correspondência eletrónica:
@: geral@efao.pt